Dieta da USP: tudo sobre ela

Compartilhe

Dieta da USP é famosa em todo o Brasil, veja como ela funciona e como é feita. Veja como faz emagrecer

A Universidade de São Paulo não confirmou a autoria sobre a dieta que recebe o nome da instituição, mesmo assim a dieta da USP faz sucesso em todo o Brasil, especialmente por todo o seu poder emagrecedor.

Quem fez a dieta garante que a mesma realmente emagrece, porém é importante saber como ela funciona e conhecer os riscos que pode oferecer à saúde.

Por essa razão, confira o funcionamento da dieta da USP nos próximos tópicos.

Como funciona a Dieta da USP?

Este tipo de dieta é hipocalórico, ou seja, ela consiste na baixa ingestão diária de calorias. Além do mais, ela elimina os carboidratos do cardápio diário, colocando proteínas e gorduras no lugar.

dieta da usp

Dizem que quem pratica essa rotina alimentar registra uma perda de peso de até 14 quilos em 2 semanas, podendo variar de acordo com o acúmulo de gordura de cada paciente.

Tendo isso em vista, a dieta da USP causa perda de gordura por conta das seguintes questões:

  • Menor ingestão de calorias a cada dia;
  • Ao cortar os carboidratos, existe uma grande eliminação de líquidos pelo organismo, principalmente nos primeiros dias.

Cardápio da Dieta da USP original

Preparamos uma relação sobre os primeiros dias da dieta da USP. É importante conhecer o funcionamento da rotina, pois é a parte mais difícil para cada paciente, especialmente nos primeiros momentos. Veja só:

Dia 1

  • Manhã: Café preto sem açúcar;
  • Almoço: 2 ovos cozidos e ervas desejadas;
  • Jantar: Salada de alface com pepino e salsão a gosto.

Dia 2

  • Manhã: Café com biscoito de água e sal;
  • Almoço: 1 bife médio com salada de frutas a gosto;
  • Jantar: Presunto à vontade.

Dia 3

  • Manhã: Café com biscoitos de água e sal;
  • Almoço: 2 ovos cozidos, salada de vagem e duas torradas;
  • Jantar: Presunto e salada a vontade.

Dicas para uma boa execução da dieta

Para você obter os melhores resultados com a dieta da USP, é válido ter em mente:

  • Não fazer substituições de alimentos;
  • As ervas permitidas na dieta são a alface, chicória e agrião;
  • Você pode beber água, café (sem açúcar!) e chá o dia todo.

Ainda assim, vale lembrar que tanto o café como o chá contém cafeína, ou seja, é importante ter bom senso na hora do consumo.

Riscos da Dieta da USP

A ausência de carboidratos pode levar a sintomas de cansaço e fraqueza muscular por parte do paciente, uma vez que também pode ocasionar dores de cabeça.

Outros efeitos colaterais desse tipo de dieta são:

  • Alterações no sono
  • Dificuldade para dormir
  • Irritabilidade
  • Tonturas
  • Mau hálito
  • Dores de cabeça
  • Complicações renais

Por ser uma dieta radical, recomenda-se consultar um profissional da área da nutrição, que será responsável por todo o plano alimentar de cada paciente, de acordo com suas necessidades diárias.

Além disso, o carboidrato é reintroduzido aos poucos conforme chega o final da dieta, algo importante, pois é recomendado ter um controle das porções e um cuidado para não voltar aos mesmos costumes que causaram o excesso de gordura.

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!

Comentários

  1. Silmara Dias 16 de novembro de 2018 at 4:22 pm

    Nossa muito bom seu artigo,gostei de mais. Parabéns viu!

  2. Michelle 17 de novembro de 2018 at 6:54 am

    Muito boa sua matéria. Parabéns pelas dicas, eu Amei. Continue Postando excelentes artigos como este.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Nome *
Email *
Site